domingo, novembro 27, 2016

O juízo e o comer

Farão lindamente Benfica e Porto em não se verem já no papel de apurados para os oitavos-de final da Liga dos Campeões. É questão de ter juízo. O juízo que, por exemplo, faltou ao Benfica naquela meia-hora final, mais pateta do que patética, de Istambul. E haverá sempre a Liga Europa, é verdade, se falharem as decisões com o Nápoles e com o Leicester. O responsável máximo pelas finanças do Benfica disse esta semana que 'nem os clubes portugueses ligam à Liga Europa' mas fez mal em dizê-lo quando há reais probabilidades de ser esse o seu destino. Por sua vez, o treinador do Sporting disse que vê o Sporting com 'condições para fazer uma Liga Europa muito bonita' mas fez mal em dizê-lo porque o Sporting, ao contrário do Benfica e do Porto, para se qualificar para a Liga Europa ainda tem pela frente aquele pormenorzinho do jogo em Varsóvia.

O Porto vive uma crise de concretização. Tem dificuldades em marcar golos que não chega para pôr em causa o talento dos seus jovens avançados portugueses nem o acerto da construção da equipa. Já os goleadores do Porto que andam emprestados estão fartos de marcar golos. Aboubakar marcou ao Benfica em Istambul e Marega marcou ao Sporting em Guimarães. É caso para se dizer que o Porto está a trabalhar muito bem por fora.

Como castigo por não terem sabido resolver as suas questões a tempo em grupos sem papões, Benfica e Porto têm de começar a olhar para a hipótese da Liga Europa com estima e consideração. Não é o fim do Mundo ainda que a Liga dos Campeões seja, de facto, outra louça. Em função do que os três grandes portugueses viveram até aqui na Europa será ao Sporting que a Liga dos Campeões faz mais falta. Por causa do dinheiro? Não. Por causa do 'comer' com Florentino Pérez? Muito menos. Por causa dos comunicados? Sim, absolutamente.

Não houve dia de jogo importante do Sporting nesta fase de grupos que não tivesse a ofuscá-lo a pertinente concorrência de alocuções presidenciais. Na véspera do desafio com o Dortmund em Alvalade houve ocasião para vincar, em conferência de imprensa, que 'o Sporting não é da Segunda Circular, é do Campo Grande', na tarde do jogo de Dortmund foi oportuno classificar a oposição interna como 'híbridos telecomandados a partir de Carnide' e a poucas horas deste último jogo com o Real Madrid houve o anúncio da recomposição do capital social da SAD. 

Até parece de propósito.

Fonte: Leonor Pinhão @ record

Sem comentários: