sábado, junho 10, 2017

O amor é cego mas passa

Fábio Coentrão, que há 8 anos Jorge Jesus conseguiu transformar num muito eficiente lateral-esquerdo, só não será jogador do Sporting na próxima temporada se, eventualmente, não passar com distinção nos testes médicos. 

Isto porque não há nada pior do que investir num prometedor ativo que, afinal, se revela um contumaz inativo. A notícia do interesse do Sporting em Coentrão e, reciprocamente, do interesse de Coentrão no Sporting provocou grande alvoroço entre as alas mais disparatadas de adeptos do Benfica e do Sporting, que se recusam a admitir a legítima sazonalidade dos amores declarados pelos jogadores aos clubes que vão representando ao longo das carreiras. 

Consideram os benfiquistas Fábio Coentrão um troca-tintas porque, há exatamente 2 anos, o jogador jurou que, em Portugal, só jogaria no Benfica e foi assim, um bocado à bruta, que colocou ponto final nos rumores que circulavam à época e que o davam como certo no Sporting no primeiro ano de Jorge Jesus em Alvalade. 

Consideram os sportinguistas Fábio Coentrão um infiel convertido à pressa, que vai agora ingressar no seu templo depois de ter dito o que disse. Aliás, foi exatamente o que, sem grande originalidade, disse Markovic quando saiu do Benfica. Mas cumpriu. 

O impulsivo sérvio que foi contratado pelo Sporting no último defeso jogou tão pouco e tão mal que se regozijaram durante meia época os benfiquistas constatando, semana a semana, que Markovic em Portugal só ‘jogou’ efetivamente no Benfica, porque o Markovic de leão ao peito foi um fiasco total. 

Nada garante que Fábio Coentrão seja um êxito ou um fiasco no seu regresso anunciado ao futebol português até porque, tratando-se de futebol, nada melhor do que esperar para ver e tirar conclusões. Certo é que tudo o que corra bem a Coentrão em Alvalade vai causar dor na Luz e tudo o que lhe corra mal em Alvalade vai ser uma festa no outro lado. 

É sempre assim que se passam as coisas quando um jogador que brilhou ao serviço de um emblema se passa para o emblema do rival. 

Basta recordar os cânticos dos jogadores do Benfica no mês passado – "… e o Carrillo é campeão, e o Carrillo é campeão!..." – para se ter a noção exata de como estas ‘crueldades’, quando ocorrem, moem as suas vítimas. 

Quanto aos adeptos mais a sua proverbial cegueira clubista, é tempo de darem o devido valor – isto é, nenhum valor – às declarações de amor com que são contemplados episodicamente pelos seus ídolos, que logo viram vilões ao virar da esquina, porque o amor tão depressa é cego como deixa de o ser. 



OUTRAS HISTÓRIAS 
O melhor da semana no Dragão    
Um FC Porto que serve para a "tranquilidade" dos jogadores 
A contratação de Sérgio Conceição foi a melhor notícia da semana para o FC Porto. 

A segunda melhor notícia da semana para o FC Porto foi a de que Soares, o avançado contratado no último mercado de inverno, esteve ‘quase’ a ser convocado por Tite, o treinador do ‘escrete’, para os jogos que o Brasil vai disputar com a Argentina e a Austrália. 

Soares ‘quase’, imagine-se, ‘quase’, foi chamado à seleção brasileira. Não é para qualquer um. 

A terceira melhor notícia da semana para o FC Porto foi a entrevista que Casillas concedeu ao jornal francês ‘L’Équipe’ afirmando o guarda-redes espanhol que, no Dragão, recuperou "a tranquilidade" embora se compreenda que, entre os indefetíveis adeptos portistas, haja quem se interrogue se o F C Porto agora serve para a ‘recuperação da tranquilidade’ de jogadores em vez de servir para fazer dos jogadores campeões. 

Talvez por esta razão tenham sido pintados os muros de mais uma residência de um administrador da SAD. A culpa, claro, é do Benfica...



Fonte: Leonor Pinhão @ correio da manha

Sem comentários: