domingo, agosto 23, 2015

O assunto interessa-lhe imenso

Como não podia deixar de acontecer, Julen Lopetegui foi chamado a pronunciar-se sobre os duelos retóricos que, inevitavelmente, incendiaram a Segunda Circular esta semana, embora a coisa já viesse há muito a fazer-se ameaçar. Para quem está a chegar de umas belas férias e não deu por nada, eis em breves palavras o que perderam: o presidente do Sporting envolveu-se com um funcionário do Benfica numa troca de palavras com a base cultural toda empenhada numa popular série de animação televisiva isto depois de o mesmo funcionário - trata-se do director de comunicação - se ter envolvido com um funcionário do Sporting, que também é director de comunicação, numa troca de graçolas nas redes sociais.

As graçolas trocadas entre os detentores do mesmo importante cargo na Luz e em Alvalade subiram ao nível intelectual e humorístico de milhares de outras trocadas nas mesmíssimas redes sociais por milhões de cidadãos comuns, adeptos amadores dos dois emblemas que, não sendo directores de comunicação, bem o podiam ser, se é este o nível de vulgaridade que já se considera válido ao mais alto nível dos profissionais. 

Mas voltemos a Lopetegui. Alguém lhe perguntou, e com toda a propriedade, qual a opinião que tinha sobre estas quezílias tão façanhudas que agitam os grandes rivais de Lisboa, e o treinador do FC Porto, gozando por uma vez de ampla autoridade filosófica sobre os demais, respondeu tranquilamente dizendo que esse era um assunto que não lhe interessava rigorosamente nada. O que não é verdade. O assunto interessa-lhe imenso e pelos melhores motivos. Dos três candidatos ao título, e embora não pareça é o FC Porto o que parte mais nervoso para esta época. Ao contrário do Benfica, que vem de se sagrar alegremente bicampeão nacional, e também ao contrário do Sporting, que conquistou dois títulos oficiais nos últimos três meses, o FC Porto não ganha nada já vai para três anos, a,o que é bem mais espantoso e digno de nota do que qualquer turbulência que ocorra ou venha a ocorrer entre a Luz e Alvalade.

Interessa, portanto, a Lopetegui que não se fale de outra coisa nos jornais e nas ruas. E que o deixem em paz a fazer contas aos milhões que os seus patrões já facturaram com a venda de jogadores. E, sem que ninguém o veja, a coçar o nariz.

Fonte: Leonor Pinhão @ Correio da manhã 

Sem comentários: