sexta-feira, junho 26, 2015

Governocar: o maior 'stand' da Europa

Segundo o Jornal de Notícias, Cristiano Ronaldo tem 17 carros. Segundo o Correio da Manhã, Passos Coelho tem cinco. No dia 11 deste mês, o CM noticiou que chegaram 34 carros novos para os membros dos gabinetes do Governo, dos quais cinco para o gabinete do primeiro-ministro. A 24 de Agosto do ano passado, no entanto, o CM noticiava, citando fonte governamental, que o Governo tinha gasto um milhão de euros a renovar a frota de 56 chefes de gabinete dos ministérios. Mas a 18 de Outubro de 2013, o jornal i informava que, segundo um relatório da Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, o Governo gastara 160 milhões de euros numa frota de 13.653 automóveis, que servia o Executivo e outros organismos estatais. Oito meses antes, a 25 de Fevereiro desse ano, o DN noticiava, citando outro documento da mesma entidade, que o Estado tinha 27.533 automóveis, incluindo veículos das forças de segurança. Ao serviço do Governo estavam 444 veículos, dos quais 186 para membros do Executivo e 258 para as secretarias-gerais. Mas menos de três anos antes, a 12 de Julho de 2010, o Sol dizia, citando a Presidência do Conselho de Ministros, que o Governo de Sócrates tinha renovado a frota do Estado comprando 922 automóveis, incluindo um Mercedes no valor de 134 mil euros para transportar altas individualidades estrangeiras e convidados.

Começa a ficar clara a razão pela qual há tanto trânsito em Lisboa. Ao domingo há a voltinha dos tristes, durante a semana há as voltinhas dos altos dignitários. As rubricas de trânsito, na televisão e na rádio, deviam incluir a rota dos membros do Executivo, para o cidadão poder escapar aos engarrafamentos. "Evite o eixo norte-sul porque há 17 secretários de Estado que moram em Telheiras e utilizam essa artéria. Trânsito complicado também na A5, devido ao elevado número de assessores residentes em Cascais, e no IC 19, por causa da comitiva do primeiro-ministro, vindo de Massamá."

Normalmente, esta atenção aos carros do Governo tem o seu quê de demagógico. Mesmo constatando que, ao que parece, a frota automóvel se renova com frequência semestral e esgota a produção de cinco Autoeuropas. Mas adquirir dezenas de carros novos para o Governo ao mesmo tempo se viaja de avião em turística e se vai à praia de saco de plástico na mão é o equivalente ao método dietético daquelas pessoas que colocam adoçante no café enquanto comem um pastel de nata. Passos Coelho precisa de um nutricionista de Estado.

Fonte; Ricardo Araujo Pereira@A Bola


Sem comentários: