sábado, maio 10, 2014

Época excelente e inolvidável

Ao ganhar a Taça da Liga, em Leiria, o Benfica de Jorge Jesus cumpriu mais um objectivo desta época. Ao ganhar a Taça da Liga sem derrotas, sem golos sofridos, num estádio cheio de adeptos, em clima de festa, o Benfica cumpriu o objectivo de forma brilhante. 

Alma a classe e de Luisão ao convidar Sílvio para levantar a Taça em Leiria, revelador do estado de união e espírito de grupo. Quando alguém cai é levado ao colo, porque são precisos todos os heróis, porque as vitórias são de todos e para todos. 

Onde os nossos adversários vêem fantasmas, nós vemos azia, mas contra isso nada se poderá fazer. O ridículo de considerar pouco chegar a uma final, para quem não conseguiu lá estar, é por si só revelador do estado de alma do segundo maior clube português, o anti-Benfica. (reúne várias tendências com especial incremento na área dos invejosos)

Para quarta-feira, na final da Liga Europa, o Sevilha é claramente favorito. Primeiro porque nos últimos anos ganhou duas vezes e prova, depois porque o Benfica tem praticamente o meio campo todo dizimado. Não ter um jogador importante é grave, não ter dois é muito grave, não ter quatro é dramático. Fejsa, Markovic, Salvio e Enzo é muita baixa para a final de Turim. Imaginem o Real Madrid a jogar sem Ronaldo, Bale, Alonso e Di Maria. Era favorito na Liga dos Campeões? Vamos a Turim para ganhar, mas não somos nada favoritos. Aliás é contra equipas espanholas, e quando não somos favoritos, que costumamos ganhar finais. 

Espero ter Eusébio a tratar de Bella Guttman, enquanto Jorge Jesus tratará do resto com os valentes disponíveis para Itália. Qualquer que seja o resultado dos dois jogos que faltam, esta época será excelente e inolvidável. 

Agora estamos só a tratar de um detalhe, fazer a melhor de sempre da nossa história. 

O resto é azia ou inveja. Há... mas não é bonito.

Fonte: Sílvio Cervan @ A Bola

Sem comentários: