sábado, abril 19, 2014

O despautério da marcação

Escrevo antes do jogo da Taça de Portugal. Um encontro decisivo para amenizar a má época do Porto, um encontro aliciante para densificar a boa época do Benfica. Quando estas palavras puderem ser lidas, já tudo se passou e os comentários serão muitos.

Bagão Félix
Por isso, escolhi falar da insólita marcação da meia-final da famigerada Taça da Liga para 27 de Abril. Depois do arrastado imbróglio entre FCP e SCP, foram precisas umas tantas semanas para definir a data da meia-final. Por carinhosa coincidência, esse tão complexo agendamento acontece depois de os portistas terem sido eliminados da Liga Europa, onde o Benfica continua. 

Assim sendo, o SLB joga a 24/4 com a Juventus, a 27 com o Porto (não se cumprindo sequer o intervalo de 72 horas!) para, por fim, ir a Turim na 5.ª-feira seguinte. Ao invés, o FCP joga a 19/4 e só depois a 4/5! Pergunto-me se seria assim se o FC Porto ainda estivesse na Liga Europa ou o sorteio tivesse ditado um confronto entre os dois clubes nacionais (3 jogos em 8 dias).

É confrangedor haver um orgão que pretensamente defende os clubes, achar que é mais importante marcar esse dia para a meia-final da sua Taça da Liga (sem, todavia ter marcado a final...) do que acautelar o legítimo interesse de um clube português que disputa as meias-finais de uma competição europeia.

Tudo isto é, para mim, uma fantochada. Não percam tempo. Façam favor de entregar já a Taça, a tal que certos clubes dizem desprezível (porque ainda não a ganharam). O sistema agradece. E, quanto ao Benfica, bom será alinhar não com a equipa A completa. Será a resposta adequada perante tal despautério.

Fonte: Bagão Félix @A Bola

Sem comentários: