sexta-feira, maio 24, 2013

Não fosse o diabo tecê-las....

Uma originalidade no nosso futebol. Mais uma. Um árbitro decide encurtar o campeonato (no que se refere ao campeão) para 29 jogos e 22 minutos. Para que não houvesse dúvidas Hugo Miguel resolveu certamente com a melhor das intenções e justiça - inventar um penalty e expulsão, não fosse o diabo tecê-las. 

O mesmo árbitro que, na época anterior, fez vista grossa a um claro penalty sobre Aimar em Coimbra e que, assim, deu azo ao embalo dos costumeiros. Não havia, pois, necessidade...

O certo é que se pouparam na Mata Real beta-bloqueantes e benzodiazepinas, o que agrada ao Ministério da Saúde e a Vítor Gaspar. É caso para se dizer que o minuto 22 a todos deu jeitinho, jeitinho, jeitinho! 

E estão de parabéns os Vítor Pereiras: o do norte e a da arbitragem. Nestas coisas de 11 jogadores contra outros 11, não há nada como simplificar ao minuto 22. Significativo foi também o facto de o competente técnico do Paços nada ter balbuciado sobre o inventado 'penalty'. 

O respeitinho é muito bonito e - quem sabe - até pode haver contrato à vista.
O Benfica, consciente de que tudo estava traçado, cumpriu no domingo os serviços mínimos. O Sporting alcança a pior classificação de sempre (7.°), assim ultrapassando o Benfica (que uma vez foi 6.°), mas ainda não chegando ao 9º lugar do amigo do Norte.

Parabéns ao P. Ferreira que assegurou o 3º lugar com... onze jogadores e ao carrasco do Benfica - o Estoril - que teve uma histórica classificação e jogou bom futebol.

Por fim, num momento eufórico um nortenho deputado da Nação que faz a sua vida no Magrebe (Lisboa) foi insultuoso. Um verdadeiro senhor na vitória. Parabéns.




Fonte: Bagão Feliz @ Jornal A Bola

Sem comentários: