domingo, agosto 02, 2015

Cenários com água atrás

O Sporting esteve na África do Sul e o seu presidente aproveitou para falar aos jornalistas com os pés bem fincados no Cabo da Boa Esperança. Não é todos os dias que se tem à disposição uma paisagem mítica e com aquela água toda atrás. Não é, no entanto, a primeira vez que um presidente do Sporting escolhe uma maravilha da Natureza de reputação internacional como pano de fundo para uma alocução. HÁ cinco anos, José Eduardo Bettencourt aproveitou uma visita ao Canadá para, mesmo à beirinha das Cataratas do Niágara, fazer a mesma coisa. E merece sempre ser ouvido quem se dispõe a falar de pés fincados à beira de qualquer panorama de belezas e de riscos excepcionais. No Niágara, por exemplo, com aquela água toda a cair atrás dele à razão de 2 mil metros cúbicos por segundo, Bettencourt não só sobreviveu a perigos bem maiores do que os do Cabo da Boa Esperança, como ainda se fez razoavelmente ouvir por cima da tremenda barulheira das torrentes.

Já próximo cenário em linha para a história do futebol português não mete água. E, se meter, é coisa pouca. Trata-se do monumento escolhido por Jorge Mendes para os festejos do seu matrimónio. Nem mais nem menos do que os jardins de Serralves, na cidade do Porto, em território nacional ainda que pertíssimo de Madrid, o que sempre é da maior conveniência como tão bem se explicou Iker Casillas. Desejo as maiores felicidades ao super-agente.

Em primeiro lugar, porque não é todos os dias que uma pessoa pode desejar felicidades a um super-agente, o que nos remete para a literatura de espionagem do tempo da guerra fria. Em segundo lugar, porque quanto mais feliz estiver o super-agente mais depressa se acabam os bailes, a insensatez das pirâmides de camarão, as conversas intermináveis sempre à volta dos mesmos assuntos os confetti a esvoaçar ao sabor da fumarada dos charutos, as solicitações dos amigos para só mais uma fotografia. Quanto mais depressa se acabar tudo isto, melhor.

Este casamento de Jorge Mendes a uma semana do início da temporada oficial, já deu cabo de uma família, e logo a minha, a família benfiquista que desespera por ver entrar em acção com reforços atrás de reforços este noivo que, de tão afadigado com os preparativos da festa, não tem tido tempo para olhar para assuntos de muito maior importância. Até ao dia 9 de Agosto vamo-nos entretendo com estas coisitas, está bem?

Fonte : Leonor Pinhão @ Record


Sem comentários: