segunda-feira, março 17, 2014

2014 - F1 - GP Australia - Resultados


O Mundial de Fórmula 1 de 2014 iniciou-se exatamente como previsto com o favoritismo da equipe Mercedes, com Nico Rosberg a vencer o Grande Prémio da Austrália de Fórmula 1 (do inicio ao fim), obtendo a quarta vitória da sua carreira na F1, mostrando que a Mercedes é claramente a favorita, caso os seus monolugares não sofram com problemas mecânicos, como sucedeu com Lewis Hamilton (o seu único provável adversário), que abandonou na fase inicial da corrida, com problemas de motor. 

Nico aproveitou e reperiu o feito de seu pai Keke, que foi o vencedor do primeiro GP disputado na Austrália em 1985 na cidade de Adelaide.

Daniel Ricciardo subiu ao podia e festejou o segundo lugar, mas viria posteriormente a ser penalizado por violação dos regulamentos (excedeu a carga máxima de injecção de combustível, estipulado em 100kg) e desqualificado. 

Com a desqualificação do Australiano, o segundo lugar foi ocupado por Kevin Magnussen, que terminou num fabuloso "segundo" lugar na sua estreia na F1, no que é um grande feito para o 'rookie' dinamarquês.

Bom resultado de conjunto da McLaren, com Jenson Button a terminar a frente de Fernando Alonso.

O 'outro' homem da corrida, Valtteri Bottas a terminar em "quinto" lugar depois de ter chegado a ser 16º em virtude de um toque num muro que lhe furou uma das rodas do seu monolugar, quando vinha fazendo uma excelente corrida conseguindo passar vários pilotos. Teve de ir à boxe, caiu muito na classificação, mas graças a entrada do safety-car o filandes acabou por não perder muito tempo e conseguiu recuperar, provando que a Williams é uma equipa com a qual se tem de contar na luta pelas vitórias. 

Já Felipe Massa ficou de fora logo no início da corrida depois de Kamui Kobayashi ter entrado com o seu Caterham pela traseira do Williams, deixando o brasileiro furioso com o japonês.

Tal como se esperava, os Lotus não aguentaram a corrida, mas rodaram mais hoje do que em todo o resto do fim de semana, qualificação incluída. Neste momento, a Sauber está atrás da Toro Rosso, com Adrian Sutil e Esteban Gutiérrez a ficarem ambos fora do Top 10.

O arranque do Mundial de Fórmula 1 não foi especialmente emotivo no que à luta pela vitória diz respeito, já que se confirmou o domínio claro da Mercedes, mas no lugares seguintes há muitos equilíbrio, ficando por se saber o que teriam conseguido os dois Williams caso Massa não tem sido posto fora de corrida e Bottas não tem cometido o erro de bater no muro e furado. Para a história fica o primeiro pódio de um piloto dinamarquês na Fórmula 1. No top 10 ficaram cinco unidades motrizes da Mercedes, duas da Renault e duas da Ferrari.

É verdade que esta nova era da Fórmula 1 não tem sido fácil para os construtores e equipas, que têm ainda muito a aprender com a nova tecnologia que se estreou este fim de semana em corridas, mas a verdade é que ficou mais uma vez provada a excelência desta modalidade, já que todos os envolvidos fizeram das tripas coração e apresentaram-se em Melbourne de uma forma totalmente digna. Os adeptos puderam ficar descansados e vibraram por completo com as lutas em pista e – som dos motores à parte (para escândalo dos amantes da modalidade este ano são "silenciosos")  – ninguém se lembrou das dificuldades dos novos motores, ainda que tenha sido natural, como muitos já tinham advertido, que as taxas de abandonos iriam ser muito diferentes do habitual até ao final de 2013.

A verdade é que, dos 22 monolugares, 15 chegaram ao fim e dois dos abandonos deveram-se a acidente. Tendo em conta a complexidade das novas unidades motrizes e demais sistemas como o brake by wire, por exemplo, que causou dificuldades a Kimi Raikkonen, foi muito bom ter 15 carros à chegada, acima das previsões mais otimistas. A corrida sofreu com o facto de Lewis Hamilton e Felipe Massa terem ficado de fora muito cedo, tal como Sebastian Vettel. 

Há muita coisa a mudar nesta nova Fórmula 1, e até se ficou a perceber que a maior parte dos rookies que entraram ‘arriscam-se’, especialmente Kevin Magnussen, a dar muito à modalidade. Por tudo, que Sepang venha depressa..

Grelha de Partida
 - 01º - Lewis Hamilton (Mercedes) 
 - 02º - Nico Rosberg (Mercedes) 
 - 03º - Fernando Alonso (Ferrari) 
 - 04º - Sebastian Vettel (Red Bull Racing-Renault)
 - 05º - Jenson Button (McLaren-Mercedes)
 - 06º - Daniel Ricciardo (Red Bull Racing-Renault)
 - 07º - Kimi Räikkönen (Ferrari)
 - 08º - Valtteri Bottas (Williams-Mercedes)
 - 09º - Kevin Magnussen (McLaren-Mercedes)
 - 10º - Nico Hulkenberg (Force India-Mercedes)
 - 11º - Jean-Eric Vergne (STR-Renault)
 - 12º - Felipe Massa (Williams-Mercedes)
 - 13º - Sergio Perez (Force India-Mercedes)
 - 14º - Adrian Sutil (Sauber-Ferrari)
 - 15º - Esteban Gutierrez (Sauber-Ferrari)
 - 16º - Daniil Kvyat (STR-Renault)
 - 17º - Jules Bianchi (Marussia-Ferrari)
 - 18º - Romain Grosjean (Lotus-Renault) 
 - 19º - Max Chilton (Marussia-Ferrari)
 - 20º - Marcus Ericsson (Caterham-Renault)
 - 21º - Kamui Kobayashi (Caterham-Renault)
 - 22º - Pastor Maldonado (Lotus-Renault)


Classificação
1. Nico Rosberg - Mercedes - 1h32m58.710s
2. Kevin Magnussen - McLaren-Mercedes - +26.777s
3. Jenson Button - McLaren-Mercedes - +30.027s
4. Fernando Alonso - Ferrari - +35.284s
5. Valtteri Bottas - Williams-Mercedes - +47.639s
6. Nico Hulkenberg - Force India-Mercedes - +50.718s
7. Kimi Raikkonen - Ferrari - +57.675s
8. Jean-Eric Vergne - Toro Rosso-Renault - +1m00.441s
9. Daniil Kvyat Toro Rosso-Renault - +1m03.585s
10. Sergio Perez - Force India-Mercedes - +1m25.916s
11. Adrian Sutil - Sauber-Ferrari - +1 Volta
12. Esteban Gutierrez - Sauber-Ferrari - +1 Volta
13. Max Chilton - Marussia-Ferrari - +2 Voltas
14. Jules Bianchi - Marussia-Ferrari - +8 Voltas

Desclassificado
 - Daniel Ricciardo - Red Bull-Renault - +24.525s

Abandonos
 - Romain Grosjean - Lotus-Renault - 43 Voltas
 - Pastor Maldonado - Lotus-Renault - 29 Voltas
 - Marcus Ericsson - Caterham-Renault - 27 Voltas
 - Sebastian Vettel - Red Bull-Renault - 3 Voltas
 - Lewis Hamilton - Mercedes - 2 Voltas
 - Kamui Kobayashi - Caterham-Renault - 0 Volta
 - Felipe Massa - Williams-Mercedes - 0 Volta


Classificação
Pilotos
1 - Nico Rosberg 25 pontos
2 - Kevin Magnussen 18 pontos
3 - Jenson Button - 15 pontos
4 - Fernando Alonso - 12 pontos
5 - Valtteri Bottas - 10 pontos
6 - Nico Hulkenberg - 8 pontos
7 - Kimi Raikkonen - 6 pontos
8 - Jean-Eric Vergne - 4 pontos
9 - Daniil Kvyat - 2 pontos
10 - Sergio Perez - 1 ponto

Construtores
1 - McLaren-Mercedes - 33 pontos
2 - Mercedes - 25 pontos
3 - Ferrari - 18 pontos
4 - Williams-Mercedes - 10 pontos
5 - Force India-Mercedes - 9 pontos
6 - STR-Renault - 6 pontos


Fonte: www.autosport.pt

Sem comentários: