sábado, janeiro 19, 2013

O fair-play é mesmo uma treta



Para alguns o fair-play é mesmo uma treta, é preciso ter uma grande lata, não ter vergonha do jogo efectuada pelo grémio corrupto da fruta. Tentar esconder que vieram a Luz jogar atrás das costas do arbitro, a espera dos inevitáveis brindes de arbitragem é de um autentico cobardolas como é o Vítor Pereira.

É incrível como é que terminaram o jogo com o Moutinho (que continua aziado por nem a segunda ter vindo para o clube da juventude), Lucho (em campo faltou-lhe os óculos para distinguir a canela do joelho), Mangala (o ombro dele termina no cotovelo e o ombro do Cardozo termina na cabeça), Fernando (todos os cortes efectuados foram a custa de entradas assassinas) e Alex Sandro (não podendo defender com a mão agarrou vários adversários).

Qualquer um deles fez mais de uma falta para amarelo, mas além do arbitro não ter amarelado o jogador, na maioria dos casos nem falta assinalou, tendo o arbitro ignorado por completo as regras de futebol. Eu não acredito em incompetência “selectiva”.

Sem comentários: